Handmade Content

Como criar conteúdo de qualidade e inovador de forma consistente

Publicado em 7 de dezembro de 2018
Por:

Francine

Pereira

Para criar conteúdo de qualidade é preciso saber quais temas abordar e de que maneira trabalhar as pautas. O desafio é grande, principalmente com o passar do tempo, quando as ideias começam a se esgotar.

Você tem dificuldade em encontrar inspirações nesse sentido? Neste artigo, vou revelar algumas de nossas táticas para não deixar a fonte de pautas secar…

— Trata-se de uma das partes mais difíceis do trabalho de marketing de conteúdo.

— É uma das primeiras dúvidas que surge quando se propõe a criação de conteúdo como estratégia para engajar clientes.

— E é também o fator crucial para chamar a atenção dos clientes certos, na hora certa.

Do que estamos falando?

Da geração de pautas para marketing de conteúdo

Saber quais temas abordar e sob qual ângulo tratar tais pautas pode fazer toda a diferença entre uma estratégia de marketing de conteúdo eficiente e um conjunto de iniciativas sem sentido, sem criatividade e sem conexão com o seu público.

Enquanto alguns assuntos são mais óbvios, especialmente no início do projeto, ao longo do tempo, muitas vezes pode parecer impossível encontrar novos temas relevantes para se trabalhar.

As dicas que reuni aqui são as táticas que nós utilizamos aqui na Handmade para superar esse bloqueio e continuar encontrando inspirações para criar conteúdo qualificado e inovador.

Continue a leitura e absorva referências importantes para não deixar o seu conteúdo cair na mesmice!

Da geração de pautas para marketing de conteúdo

Não falta conteúdo, mas se destacar é cada vez mais difícil

7 formas de encontrar inspirações para criar conteúdo de qualidade e inovador

Verdade seja dita: o que não falta hoje é conteúdo por aí. Muitas vezes, mais do mesmo. Nesse contexto, há dois grandes desafios para você e sua empresa:

1° – Criar conteúdo original, com abordagens diferenciadas, que realmente destaque a sua marca;

2° – Entender quais são os temas poucos explorados em seu mercado e que merecem atenção.

Não importa qual seja o seu segmento, você não pode se conformar com temas medíocres e repetitivos. Além de perder dinheiro investindo em tais conteúdos, estará também comprometendo o relacionamento com seu público.

Isso porque ao desperdiçar a atenção dos seus clientes, prospects, fornecedores ou parceiros com temas pouco relevantes para eles, sua marca irá perder credibilidade e a lealdade da sua audiência.

Existem maneiras efetivas de superar o bloqueio criativo quando se trata de encontrar novas pautas e abordagens para suas estratégias de marketing de conteúdo.

A seguir, listamos algumas das táticas que nós utilizamos para manter a maré de temas fluindo.

1) Estudar a fundo a empresa/ produto/ serviço

Existe um podcast chamado Everything is alive – em tradução livre, “tudo está vivo”. Como o próprio nome indica, a ideia é mostrar a “vida” por trás de objetos comuns do dia a dia.

Por meio de uma série de entrevistas, os ouvintes conhecem a personalidade de uma lata de Coca-Cola, as aspirações de um balão e as expectativas de um poste, por exemplo.

O apresentador conversa com tais objetos para entender a fundo o que eles sentem, o que eles veem, como eles se relacionam e o que eles pensam sobre o uso que os humanos fazem deles.

E se você fizesse o mesmo com o seu produto ou serviço? Imagine que sua marca pudesse falar… Sobre o que ela falaria? Parece loucura, mas esse exercício pode ajudá-lo a desbloquear uma série de insights que irão gerar conteúdo de grande valor.

Para isso, é crucial conhecer a fundo a sua empresa e o produto/serviço que você quer promover. Estude a fundo não somente as características técnicas e os benefícios, mas também dê vida à marca e analise a forma como ela pode interagir com seu público.

2) Realizar pesquisas com seu público

Além de conhecer profundamente seu produto ou serviço, é também fundamental conhecer seu público para entender quais são suas principais dificuldades, dúvidas, objetivos e sonhos – e de que maneira seu conteúdo pode ajudá-lo.

A melhor maneira de compreender seu público é conversando com eles. Essa “conversa” pode acontecer de maneira direta, como por meio de pesquisas online e/ou off-line, mas é também possível conhecer mais sobre seu cliente ou prospect analisando dados indiretos.

Por exemplo:

— Analisar as reclamações e comentários no SAC;

— Avaliar os comentários nas redes sociais e blog;

— Conversar com vendedores para entender quais são as dúvidas e objeções que eles mais recebem;

— Fazer uma lista com as palavras-chave mais utilizadas nas buscas relacionadas ao seu mercado;

— Criar roteiros de pesquisa com caráter jornalístico/investigativo através de formulários como o Google Forms – nós usamos muito essa tática.

As informações coletadas irão oferecer insights e informações valiosas sobre sua base de clientes e prospects, indicando temas e abordagens que precisam ser levados em conta em suas ações de marketing de conteúdo – e que muitas vezes não são fornecidos diretamente pelo seu público.

Leia também:

O conteúdo concierge e um novo olhar sobre a jornada do consumidor

Pesquisar sobre o mercado em questão

Reúna sua turma e dê ouvido a eles – não necessariamente em um barco no Dia do Rei, em Amsterdam

3) Fazer benchmarking com os concorrentes

Se o objetivo é criar conteúdo diferenciado, não faz sentido inspirar-se nos temas abordados pela concorrência, certo?

Mais ou menos… Observar o conteúdo trabalhado por outras empresas do seu mercado é importante para entender o que sua marca precisa abordar e quais são os gaps de temas no seu segmento.

O objetivo não é copiar os temas dos seus concorrentes, mas sim analisar a eficácia da abordagem deles, avaliando se você deve seguir a mesma linha ou investir em um ângulo diferente, e identificar oportunidades de pautas que eles não estão trabalhando.

Por exemplo:

— Se a maioria dos concorrentes publica posts em forma de listas, e tem bons resultados com isso, você pode inspirar-se nessa linha, mas publicar de uma forma diferente – listas em apresentações PowerPoint ou em vídeos, por exemplo.

— E se grande parte da concorrência utiliza esse formato de listas, dando dicas sucintas e objetivas, seu público pode estar sentindo falta de um material mais completo e robusto. Sua empresa irá se diferenciar ao oferecer, por exemplo, estudos de caso, com aplicações práticas das suas soluções, entrevistas com especialistas, podcasts, webinars ou e-books temáticos.

4) Pesquisar sobre o mercado em questão

Eu costumo enxergar o trabalho de criação em marketing de conteúdo como o de um jornalista investigativo – até porque, é o que fazemos, não? O seu objeto de investigação deve ser o segmento sobre o qual você está escrevendo:

— O que está acontecendo neste mercado?

— Quais são as grandes tendências e transformações?

— Quais são as tecnologias e inovações que mais têm impactado este setor?

— Quais são as principais pesquisas publicadas sobre este segmento?

O objetivo dessa apuração constante deve ser identificar os temas mais relevantes para o seu público, apontando tendências e antecipando desafios futuros. Ao abordar esses assuntos, de forma consistente, inteligente e a longo prazo, sua marca naturalmente se tornará uma referência.

Leia também:

Como as tendências de consumo se relacionam com o marketing de conteúdo

5) Pesquisar sobre qualquer tema e qualquer segmento

Conhecer sua audiência, seu produto/serviço e seu mercado. Tudo isso é importante para saber quais temas abordar em suas ações de marketing de conteúdo. Mas não é o suficiente! Por quê? Porque seus concorrentes também estão fazendo isso.

Então, para ter ideias inovadoras de pautas, é preciso buscar inspirações em lugares incomuns. Um dos hábitos que desenvolvemos na Handmade é o de sempre manter o “radar de ideias” ligado. É algo que está no sangue de todo jornalista, arrisco dizer. 

Na prática isso significa que, por exemplo, quando estamos assistindo a uma comédia romântica, podemos ter uma ideia de um tema para nosso cliente do varejo. Ao ler um livro sobre cinema, encontramos inspiração para uma pauta de gestão. E assim por diante…

Além disso, é recomendável também inspirar-se em outros segmentos. A forma como o conteúdo é trabalhado em empresas de moda pode trazer muitas lições para negócios de hotelaria, por exemplo.

A ideia geral é: esteja sempre atento a diferentes formatos de conteúdo e ações de marketing de conteúdo que podem ser adaptadas à realidade da sua empresa e do seu mercado.

Leia também:

Análise de dados e criatividade nas estratégias de marketing de conteúdo

Fazer benchmarking com os concorrentes

Sempre dá pra contar uma história diferente sobre uma mesma cena

6) Ter contato com diferentes mídias

Além de explorar outras categorias e segmentos, estudar diferentes canais de mídia também pode ser uma fonte de ideias de pautas interessantes para sua empresa.

Mesmo que suas estratégias de marketing de conteúdo se concentrem em determinadas plataformas, isso não significa que você não pode buscar inspirações em outros canais.

Por exemplo:

— Empresas que apenas trabalham textos, podem aprender muito ao analisar a forma como o conteúdo é estruturado em vídeos;

— A abordagem utilizada em podcasts pode oferecer insights sobre como abordar determinado tema em texto;

— Dá para aprender muito com as táticas utilizadas em mídias sociais – tais como objetividade, imediatismo e foco no visual – e aplicar essas lições ao desenvolver conteúdo para seu blog, por exemplo.

Esse tipo de análise irá ajudá-lo a entender como abordar determinados temas – que muitas vezes são repetitivos em seu mercado – de forma diferenciada e inovadora.

Leia também:

O ofício do jornalista, a cerveja artesanal e por que você deveria educar seu cliente

7) Pesquisar em outros idiomas

Por fim, além de analisar diferentes segmentos e mídias, também avaliamos o conteúdo que está sendo produzido sobre aquele produto, serviço ou setor em outras línguas. Novamente, o objetivo aqui não é apenas copiar a pauta ou traduzir determinado texto.

A ideia é entender os temas abordados em mercados estrangeiros e avaliar como adaptar essas pautas para a realidade nacional.

Essa é uma tática interessante porque, muitas vezes, determinado mercado está mais avançado em outros países e, naquela região, são trabalhadas pautas diferentes e que indicam tendências futuras importantes para as empresas locais.

O varejo é um exemplo claro disso. As tendências deste setor indicadas em artigos publicados nos EUA muitas vezes falam sobre tecnologias que ainda não são aplicáveis ou populares no Brasil.

No entanto, ao observar o mercado americano, é possível ter ideias de pautas sobre tendências que, em um futuro próximo, serão realidade por aqui também.

Além disso, apenas ler artigos em outra língua, sob o ponto de vista de outras culturas, pode oferecer insights importantes sobre como abordar determinado assunto sob uma nova perspectiva.

7 formas de encontrar inspirações para criar conteúdo de qualidade e inovador-2

Quando você apoia um pequeno negócio você apoia um sonho

Dicas extras para criar conteúdo de qualidade e inovador

— Sempre que tiver uma ideia que pode virar uma pauta, anote! Crie um documento para reunir essas inspirações – muitas vezes diversas ideias podem convergir e formar uma pauta totalmente nova.

— Aproveite o contato com especialistas. Seja na entrevista com um palestrante em um evento, na conversa com um colega de trabalho ou um bate-papo informal com um cliente, use essa oportunidade para conseguir informações que ajudem a criar novas pautas.

— Reutilize conteúdos antigos sob uma nova abordagem. Muitos temas, apesar de básicos e repetitivos, continuam relevantes ao longo do tempo. É importante trabalhar essas pautas, abordando-as de maneiras diferenciadas.

Como você pode ver, encontrar inspirações para criar conteúdo de qualidade e inovador exige um trabalho constante de pesquisa e autodesenvolvimento.

Não é fácil, mas é o caminho mais efetivo para se diferenciar do blábláblá repetido em muitos mercados e dos conteúdos feitos para agradar o Google. 

Essa é, aliás, uma de nossas missões aqui na Handmade Content: estar sempre em busca de informações, conhecimentos e ideias que ajudem nossos clientes a criar conexão e engajamento com seus públicos. 

Ao transformar as ações listadas neste artigo em hábitos no nosso dia a dia de trabalho conseguimos cumprir essa missão e, assim, encontrar continuamente inspiração para criar pautas e abordagens relevantes.

Não deixe o Marketing se sobrepor ao Conteúdo

O conteúdo precisa ser soberano

Não deixe o Marketing se sobrepor ao Conteúdo

Vemos muitas vezes o Marketing se sobrepondo ao Conteúdo, mas desprezar a qualidade editorial para acelerar e escalar,  não é sustentável – ou efetivo – a longo prazo.

A verdade pura, simples e óbvia é que para produzir conteúdo de qualidade você precisa de gente qualificada. Não dá para se basear apenas em preço ao contratar um profissional ou uma empresa para fazer a sua gestão de conteúdo  É uma decisão estratégica demais para ser feita dessa forma.

Quer saber mais sobre nosso trabalho? Clique aqui e conheça nossa metodologia.

crie conteúdos únicos e marcantes para seus clientes.

Fale Conosco
Compartilhe este artigo:

receba novidades | assine nossa newsletter

Onde estaremos
Em breve

  • Hamburgo, Alemanha NEXT Conference - tendências no mercado digital
  • Amsterdam, Holanda Seminário de tendências do TrendWatching
  • São Paulo, Brasil ExpoVendaMais - maior evento de gestão comercial do Brasil


CONTEÚDO

Acompanhe nosso blog

receba novidades | assine nossa newsletter

Fale conosco